Bello Cello Festival

Publicado
14 de Out
2018

Belo Cello Festival reúne violoncelistas de várias partes do mundo em Belo Horizonte


                 

Do dia 8 ao dia 15 de outubro, programação intensa de concertos e oficinas com renomados violoncelistas do Brasil e do exterior toma conta da capital mineira

Belo Horizonte recebe o Belo Cello Festival entre os dias 8 e 15 de outubro.  O evento é uma atividade de extensão da Universidade do Estado de Minas Gerais e tem apoio da Casa de Música de Ouro Branco. Belo Cello reúne artistas, estudantes, apreciadores e entusiastas do violoncelo e de toda música escrita e dedicada ao instrumento. Em sua primeira edição, o festival terá a duração de oito dias e oferecerá oficinas, masterclasses e concertos com renomados violoncelistas do Brasil e do exterior.

De acordo com o  diretor artístico do evento, professor Eduardo Swerts, o objetivo do festival é enriquecer e complementar a formação acadêmica dos alunos, além dos demais estudantes de música não apenas de Belo Horizonte, mas de todo o estado de Minas Gerais e do Brasil. “Através da cooperação de alguns dos principais professores de violoncelo de Universidades brasileiras e do exterior, ao lado de músicos de reconhecida atuação artística, o festival fomenta o convívio e a troca de experiências e informações entre todos os participantes. Por fim, estende ao público belo-horizontino um número relevante de concertos com a participação de todos os artistas envolvidos”, explica.

Além de Swerts, participam do festival os professores Camila Pacífico, Junia Canton, Miriam Bastos e Alice Belém, todos da UEMG; Matias de Oliveira Pinto, da Westfälische Wilhelms Universität - Musikhochschule Münster, Alemanha; Risa Adachi, da Robert Schumann Hochschule Düsseldorf, Alemanha; Elise Pittenger, da UFMG.  Também fazem parte do grupo violoncelistas da Filarmônica de Minas Gerais. São eles Philip Hansen, William Neres, Camilla Ribeiro, Emília Neves e Lucas Barros.

O Belo Cello recebe ainda um grupo de violoncelistas de Münster, Alemanha, da Westfälische Wilhelms Universität.

O evento é direcionado a todos os violoncelistas e alunos do instrumento que desejem se aperfeiçoar, independente do seu nível técnico atual. A inscrição deve ser feita no site www.belocellofestival.com.

A programação de concertos tem início dia 11 de outubro, quinta-feira, às 20h30, na Fundação de Educação Artística. No programa, a íntegra das seis suítes de J. S. Bach para violoncelo solo. Já no dia seguinte, 12 de outubro, sexta-feira,  no mesmo horário e local, o repertório traz uma enorme variedade de obras para violoncelo e piano.

No dia 13 de outubro, sábado, um enorme conjunto de violoncelistas com mais de cinquenta músicos no palco se apresenta às 16h no Museu das Minas e do Metal: MM Gerdau, na Praça da Liberdade. Ele será formando pelo Münster Celloensemble, pela Orquestra de Violoncelos da UEMG e pelos alunos inscritos no festival. No dia 15 de outubro, segunda-feira, o Münster Celloensemble estará na Igreja Matriz de Santo Antônio, em Ouro Branco, às 19h.

O Belo Cello Festival tem apoio da Casa de Música de Ouro Branco e Universidade do Estado de Minas Gerais e sua Escola de Música.

Informações: www.belocellofestival.com

FICHA TÉCNICA E PROGRAMA

Coordenação e Direção Artística:

Prof. Eduardo Swerts, Escola de Música.

Data de realização:

De 08 a 15 de outubro de 2018

Locais de realização:

Universidade do Estado de Minas Gerais - Escola de Música

(R. Riachuelo, 1321 - Padre Eustáquio, Belo Horizonte)

Fundação de Educação Artística


(R. Gonçalves Dias, 320 - Funcionários, Belo Horizonte)

Museu das Minas e do Metal: MM Gerdau


(Praça da Liberdade, s/n, Belo Horizonte)

Igreja Matriz de Santo Antônio, Ouro Branco/MG

(s/n, Centro, Ouro Branco)

Universidades, instituições e artistas convidados:

Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Prof. Eduardo Swerts, Brasil

Profa. Camila Pacífico, Brasil

Profa. Junia Canton, Brasil

Profa. Dra. Miriam Bastos, Brasil

Profa. Dra. Alice Belém, Brasil

Westfälische Wilhelms Universität - Musikhochschule Münster, Alemanha

Prof. Matias de Oliveira Pinto, Brasil

Robert Schumann Hochschule - Düsseldorf, Alemanha

Profa. Risa Adachi, Japão

Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)

Prof. Abel Moraes, Brasil

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Profa. Dra. Elise Pittenger, Estados Unidos

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais - Violoncelistas

Philip Hansen, Estados Unidos

William Neres, Brasil

Camilla Ribeiro, Brasil

Emília Neves, Brasil

Lucas Barros, Brasil

Westfälische Wilhelms Universität - Musikhochschule Münster, Alemanha

Julia Wasmund (estudante pós-graduação), Alemanha

Maria Luís Duarte (estudante pós-graduação), Portugal

Isaac Andrade (estudante graduação), Brasil

Maria Lechner (estudante graduação), Alemanha

Karl Figueroa Zúñiga (estudante graduação), Chile

Zizhu Wang (estudante graduação), China

Fabian Kraus (estudante graduação), Alemanha

Programação artística e cronograma:

08 a 13/OUTUBRO

Aulas, oficinas e masterclasses

Local: Escola de Música da UEMG

11/OUTUBRO

20h30: CONCERTO DE ABERTURA | As 6 Suítes de J. S. Bach

Local: Fundação de Educação Artística

12/OUTUBRO

20h30: CONCERTO | Obras para violoncelo e piano

Local: Fundação de Educação Artística

13/OUTUBRO

16h00: CONCERTO | Conjunto de Violoncelos

Local: Museu das Minas e do Metal: MM Gerdau

15/OUTUBRO

19h00: CONCERTO | Conjunto de Violoncelos

Local: Igreja Matriz de Santo Antônio, Ouro Branco

Belo Cello Festival

Publicado
27 de Set
2018

O Belo Cello Festival nasceu para reunir artistas, aprendizes, apreciadores e entusiastas do Violoncelo e de toda música escrita e dedicada a ele. Em sua primeira edição, o Festival terá a duração de oito dias e oferecerá uma série de oficinas, masterclasses e concertos com renomados músicos e professores de diversas Universidades do Brasil e do exterior.

                        

Mais informações acessem o site www.belocellofestival.com


Cancelamento da Semana da Música de Ouro Branco

Publicado
27 de Ago
2018

COMUNICADO OFICIAL 

CANCELAMENTO DA SEMANA DA MÚSICA

É com pesar que a Casa de Música de Ouro Branco informa que este ano não realizará a Semana da Música.  

Infelizmente o corte de patrocínios e apoios impossibilitaram a manutenção do festival e de toda estrutura que ele demanda.

Sabemos que o momento econômico e político do país é delicado, mas também temos consciência que o investimento em cultura e educação deve ser prioritário. 

Afinal, além do desenvolvimento cultural, a Semana da Música traz um resultado a longo prazo para a cidade. 

Por isso seguiremos com nossas outras atividades, na esperança de encontrarmos um novo cenário em breve.

Agradecemos a todos aqueles que estiveram conosco por todos esses anos, principalmente aos que se tornaram verdadeiros parceiros.

Att,

Coordenação da Casa de Música de Ouro Branco

Pianista Ana Paula Simões

Publicado
25 de Jul
2018

      

                                    

Mais um orgulho da Casa de Música

Ana Paula, 27 anos, é natural de Ouro Branco. Começou os estudos musicais aos seis anos. Em 2001, aos 11 anos, passou a estudar na Casa de Música de Ouro Branco, sob orientação da professora Kênia Libânio, até ser aprovada, em 2007, no vestibular da UEMG. Após concluir o curso da UEMG, Ana Paula recebeu uma bolsa integral para continuar seus estudos na Nicholls State University, nos Estados Unidos, na classe da professora Luciana Soares. Concluiu o mestrado em Performance em 2015, na Oklahoma City University, com grandes honras na classe do professor Sérgio Monteiro. Conclui recentemente o doutorado em Performance e Pedagogia do Piano na Louisiana State University, sob orientação dos professores Gregory Sioles e Pamela Pike. 
Alguns links com recitais de Ana Paula Simões:
https://www.youtube.com/watch?v=Plqu97JtAg4
https://www.youtube.com/watch?v=ZJAkuAW7RcM
https://www.youtube.com/watchv=dO__MFDgojwv=28QYv4iFp0E
https://www.youtube.com/watch?v=dO__MFDgojw
https://www.youtube.com/watch?v=CUTEdF7qaN0


Concerto Danças do Mundo

Publicado
11 de Jul
2018


              

Orquestra de Formação da Casa de Música de Ouro Branco apresenta concerto inspirado pela diversidade da Copa do Mundo

Repertório Danças do Mundo, traz, na sexta-feira, 13 de julho, música de onze países e projeções de imagens dos lugares de origem.

A Orquestra de Formação da Casa de Música de Ouro Branco convida seu público a embarcar em uma viagem planetária através da música. O grupo se apresenta sexta-feira, 13 de julho, às 20h, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco. 

“Aproveitando o ensejo da Copa do Mundo, encaramos a difícil tarefa de reunir em um mesmo concerto música de 11 países. Esse repertório é desafiador para a orquestra à medida que explora aspectos estruturantes musicais, como escalas, modos e formas musicais incomuns em nossa prática musical cotidiana”, explica o maestro Marcos Silva Santos.

Durante o concerto, o público poderá notar como cada composição reúne elementos distintos entre si, representando traços característicos dos povos e culturas das nações em questão. O repertório traz uma variedade grande de gêneros musicais, entre movimentos de sinfonia, trechos de óperas, canções populares, serenatas e muitas danças. Além disso, haverá projeção de imagens dos respectivos países.

O concerto traz ainda outra peculiaridade em seu formato visando uma maior interação com o público: o ordenamento das peças executadas não será informado de antemão. Será entregue ao público uma cédula para que cada um possa, através da sonoridade peculiar das músicas apresentadas, aliada às imagens originais de sua terra de origem, adivinhar a nacionalidade de cada composição.  “Não se preocupe, o programa está recheado de clássicos que ajudarão a decifrar esse enigma! “, avisa o regente.

A Casa de Música conta com patrocínio da Gerdau, Milplan pela lei Federal de Incentivo à Cultura- LEI ROUANET e apoio do Fundo da Infância e Adolescência, Hotel Verdes Mares .

SERVIÇO

Concerto Danças do Mundo

Orquestra de Formação da Casa de Música de Ouro Branco

Regência: Marcos Silva Santos

Data: 13/07 – sexta-feira

Local: Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco (av. Patriótica, 1080 Siderurgia)

Horário: 20h



Ganhador do concurso Jovem Solista

Publicado
10 de Jul
2018

                  

Aluno da Casa de Música vence concurso da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

Giovanni Martins, 18 anos, conquistou  pela segunda vez o concurso Jovem Solista. Como prêmio, ele se apresenta nesta quarta, 11 de julho, no Palácio das Artes

O oboísta o Giovanni Martins, de 18 anos, aluno da Casa de Música de Ouro Branco conquistou o segundo lugar da edição 2018 do Prêmio Jovem Solista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG). Como prêmio, ele irá se apresentar nesta quarta-feira, 11 de julho, , às 20h30, no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, acompanhado pela orquestra e pelo Coral Lírico de Minas Gerais, sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá.

“É a segunda vez que venço esse prêmio. Na primeira eu era mais jovem e ganhei como revelação. Hoje tenho mais consciência da importância desse reconhecimento. Vencer um concurso é sempre um ponto a mais no currículo”, diz Giovanni.

O júri foi composto pelo maestro Tibiriçá, além do spalla e dos chefes de naipe da OSMG. O oboísta escolheu um concerto de A. Pasculli sobre temas da ópera La Favorita de Donizetti. “É uma das minhas peças favoritas. Me identifico muito com ela por ser animada. Música tem que alegrar, levar felicidade!”, afirma. O oboísta apresentará a mesma peça na apresentação desta quarta-feira.

A história de Giovanni com o oboé começou quando ele, ainda criança, iniciou os estudos na Casa de Música de Ouro Branco.  “A escola é minha casa. Não sei como agradecer, pois hoje não consigo imaginar minha vida sem a música. Espero um dia poder retribuir”, diz.

Aos 18 anos, Giovanni pretende agora dar sequência à carreira de oboísta em uma universidade. “Ainda não sei para onde vou, só sei que não quero parar”, afirma. 


Resultado das avaliações 1º semestre 2018

Publicado
06 de Jul
2018

 Avaliações do primeiro semestre 2018

 clique aqui => Notas.pdf 

Circuito Cultural 2018

Publicado
14 de Mai
2018

Orquestra de Câmara de Ouro Branco se apresenta em sua cidade e em Ouro Preto

Grupo formado por jovens músicos realiza concerto nos dias 20 e 21 de maio, respectivamente na igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Ouro Preto) e na Matriz de Santo Antônio (Ouro Branco)

Orquestra de Câmara de Ouro Branco, grupo pertencente à Casa de Música de Ouro Brancodá continuidade à série de concertos que realiza por Minas Gerais no Circuito Cultural 2018. O grupo se apresenta no dia 20 de maio (domingo), na igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Ouro Preto, às 17h, e no dia 21 de maio (segunda-feira), na Matriz de Santo Antônio de Ouro Branco, às 20h. A entrada para os dois concertos é gratuita.

Criada em 2001, a Orquestra de Câmara de Ouro Branco é formada por cerca de 20 alunos das oficinas de instrumentos da Casa de Música de Ouro Branco. Um dos objetivos do jovem grupo jovem é valorizar e incentivar a composição contemporânea de música erudita, além de apresentar também um repertório de abrange compositores dos mais diversos períodos.

Com regência de Marcos Silva Santos, a Orquestra de Câmara de Ouro Branco escolheu um repertório bem diversificado para estes concertos.

O programa tem início com os três movimentos da Sinfonia - Opus 3 nº1- em Ré maior, de Johann Christian Bach. “Talvez por ter sido o filho mais novo de Johann Sebastian Bach, Johann Christian tenha se distanciado mais estilisticamente do pai do que seu irmão, Carl Philipp Emanuel”, explica o regente. Johann Christian escreveu sinfonias ao longo de toda sua vida e foi um dos compositores que mais contribuiu para que este gênero, antes muito identificado à função abrir óperas e cantatas, se desenvolvesse como peça de concerto independente.

A peça seguinte é   Prelúdio e Fuga nº2 em Sib maior (1819-1896), de Clara Schumann. Logo em seguida, o grupo apresenta  Serenade nach schwedischen Melodien (1838- 1920), de Max Bruch. As circunstâncias envolvidas na composição dessa obra de Bruch ainda hoje são muito incertas, como explica Marcos. “Essa composição é claramente uma adaptação para cordas de uma Suíte para grande orquestra que foi estreada em 1906. No entanto os manuscritos de ambas as obras foram perdidos. O fato é que uma cópia da Serenata foi encontrada incompleta no gabinete de Bruch na Berlin Hochschule für Musik logo após sua morte e curiosamente somente ganhou sua primeira publicação em 1997”, relata.

Se a Serenata de Bruch quase não chegou até nós pela perda de seu manuscrito, também a música de Clara Schumann correu riscos de não se efetivar. “Embora Clara Wieck tenha realizado seu primeiro concerto como pianista aos cinco anos e composto sua primeira peça aos 11, sua atividade como compositora diminuiu consideravelmente após seu casamento com Robert Schumann, com quem teve oito filhos e de quem incorporou o sobrenome”, afirma Marcos. O dilema que viveu Clara Schumann foi assim resumido por ela mesma: “Eu pensei um dia ter talento criativo, mas desisti, uma mulher não deve pretender ser compositora...”.  

A Orquestra encerra o concerto com Bachianas Brasileiras No 4 - Prelúdio, de Heitor Villa-Lobos (1887-1959). “Um traço muito característico desse prelúdio, que talvez contribua para seu potencial afetivo-comunicativo, está no diálogo melódico entre a linearidade aguda e os contracantos graves, remetendo ao procedimento do chorinho tão tipicamente brasileiro”, conclui o regente.

A Casa de Música conta com patrocínio da Gerdau, Milplan pela lei Federal de Incentivo à Cultura- LEI ROUANET, CODEMGE e Governo de Minas Gerais e apoio do Fundo da Infância e Adolescência, Hotel Verdes Mares, Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de Ouro Preto, Paróquia de Nossa Senhora do Pilar de Ouro Preto e Igreja Matriz de Santo Antônio.

Serviço

Concertos Orquestra de Câmara de Ouro Branco

Circuito Cultural 2018

Regência: Marcos Silva Santos

20 de maio - Domingo

17h – Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de Ouro Preto

(Largo do Rosário, s/n, Ouro Preto)

Entrada gratuita

21 de maio – Segunda-feira

20h – Matriz de Santo Antônio – Ouro Branco

 (R. Santo Antônio, s/n, Ouro Branco)

Entrada gratuita

Programa

J.C. BACH  Sinfonia - Opus 3 nº1- em Ré maior (1735- 1782)

  * Allegro com Spirito

  * Andante

  * Presto

 CLARA SCHUMANN  Prelúdio e Fuga nº2 em Sib maior (1819-1896)

MAX BRUCH  Serenade nach schwedischen Melodien (1838- 1920)

  * Marsch

  * Andante

  * Allegro

  * Andante Sostenuto

  * Marsch

LINA PIRES DE CAMPOS  Ponteio para cordas (homenagem a Camargo  Guarnieri) (1918-2003)

VILLA LOBOS  Bachianas Brasileiras No 4 (1887-1959)

  *Preludio

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

Mais informações: www.casademusica.org

Página 3 de 19