Orquestra de Câmara de Ouro Branco se apresenta em Belo Horizonte

Publicado
03 de Jul
2012

Concerto será nesta quarta-feira, 4 de julho, às 20h, na Igreja São José. Além disso, a Casa de Música promove outra apresentação na sexta-feira, 6 de julho, às 20h, no Hotel Verdes Mares. A entrada é gratuita.

A Casa de Música de Ouro Branco dá continuidade ao programa de concertos de 2012. Nesta quarta-feira, 4 de julho, às 20h a Orquestra de Câmara de Ouro Branco se apresenta na Igreja São José em Belo Horizonte. Na sexta-feira seguinte, 6 de julho, às 20h, a cidade de Ouro Branco recebe o grupo às 20h, no auditório do Hotel Verdes Mares. As entradas para as duas apresentações são gratuitas.

Criada em 2001, a Orquestra de Câmara de Ouro Branco é formada por cerca de 20 alunos das oficinas de instrumentos da Casa de Música de Ouro Branco. Desde então, vem realizando diversos concertos em Ouro Branco e nas cidades da Estrada Real, dentro do Projeto Circuito Cultural, com o patrocínio da Gerdau, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

A Orquestra de Câmara de Ouro Branco tem como regente titular o Maestro Charles Roussin e já se apresentou com importantes solistas, como Alexandre Martins de Barros, Ariana Pedrosa, Elisa Freixo, Lílian Assumpção, Luciana Monteiro, Lúcia Alves Melo, entre outros.

Repertório barroco

O repertório da Orquestra de Ouro Branco foi cuidadosamente escolhido e destaca obras de grandes mestres do período barroco da música erudita.

A abertura será com o notável Concerto Grosso em Concerto Grosso em Ré maior, Op. 06, no. 07, do italiano Arcangelo Corelli, um dos mais influentes violinistas e compositores do período. Sua escrita instrumental era admirada pelo refinamento harmônico e foi influência certa para muitos.

Um deles foi Johann Sebastian Bach, de quem os músicos executam em seguida a cantata Non sa che sia dolore, BWV 209. Os solos são de Alexandre Braga (flauta) e Daiana Melo (soprano). A apresentação segue com Bach. A obra seguinte é o Concerto de Brandenburgo no. 04, BWV 1049, uma das peças mais populares compostas pelo alemão. Aqui os solos são de Alexandre Braga (flauta I), Renata Xavier (flauta II) e Elias Barros (violino).

A regência é de Charles Roussin.

Igreja São José

Além de apreciar o concerto da Orquestra de Ouro Branco, o público pode aproveitar a oportunidade para observar e conhecer de uma forma diferente uma das igrejas mais tradicionais da capital mineira.

Em estilo manuelino, a Igreja São José está localizada no centro de Belo Horizonte. Construída pela congregação dos redentoristas, é um dos mais notáveis monumentos construídos na cidade.

A escolha do terreno para a construção da nova matriz foi pela colina situada entre as ruas Tamoios e Espírito Santo, com frente para a avenida Afonso Pena. Em 1904 começou a ser usado o recinto para funções religiosas, e a conclusão se deu no ano de 1910.

Com uma forma de uma perfeita cruz latina, a matriz tem 60 metros de comprimento e 19 de largura, construída em estilo manuelino com fortes influências holandesas. O projeto arquitetônico é do engenheiro Edgard Nascentes Coelho, o construtor foi o irmão leigo redentorista holandês Gregório Mulders. As escadarias monumentais foram projetadas e executadas por outro irmão leigo redentorista e holandês, Verenfrido Vogels.

A matriz recebe um público aproximado de 1.500 pessoas diariamente e de 5.000 aos finais de semana.

Serviço

Concerto – Orquestra de Câmara de Ouro Branco
Local: Igreja São José – Belo Horizonte (rua Tupis, 164, Centro)
Data: 4 de julho, quarta-feira
Horário: 20h
Entrada gratuita
Informações: www.casademusica.org

Programa

CORELLI, Arcangelo                          Concerto Grosso em Ré maior, Op. 06, no. 07

                                                                   I.       Vivace – Allegro – Adagio

                                                                   II.      Allegro

                                                                   III.     Andante Largo

                                                                   IV.      Allegro

                                                                   V.       Vivace

BACH, Johann Sebastian                  Cantata “Non sa che sia dolore”, BWV 209

                                                                  I.        Sinfonia

                                                                  II.       Recitativo: “Non sa che sia dolore”

                                                                  III.      Ária: “Parti pur, e con dolore”

                                                                  IV.       Recitativo: “Tuo saver al tempo e l’età contrasta”

                                                                  V.        Ária: “Ricetti gramezza e pavento”

Flauta: Alexandre Braga
Soprano: Daiana Melo

BACH, Johann Sebastian                  Concerto de Brandenburgo no. 04, BWV 1049

                                                                  I.        Allegro

                                                                  II.       Andante

                                                                  III.      Presto

Flauta I: Alexandre Braga
Flauta II: Renata Xavier
Violino: Elias Barros
Regência: Charles Roussin

Concerto – Orquestra de Câmara de Ouro Branco
Local: Auditório do Hotel Verdes Mares, Ouro Branco
Data: 6 de julho, sexta-feira
Horário: 20h
Entrada gratuita

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos de atuação e promover a difusão e a democratização do acesso à música, criar alternativas de inserção, bem como promover o intercâmbio cultural e incentivar a carreira de jovens músicos.

Os resultados das provas estarão disponíveis no dia 30/07 (segunda-feira).

Publicado
20 de Jun
2012

Os resultados das provas estarão disponíveis no dia 30/07 (segunda-feira). 

Cancelamento do Recital do Grupo de Cordas

Publicado
28 de Mai
2012

Caros amigos, 

Infelizmente o concerto do Grupo de cordas na COOPPED foi cancelado

Próximo concerto: Grupo de Música Antiga, Quarta-feira (30/05/2012) às 20:00 no Auditório do Hotel Verdes Mares

Atenciosamente,
Casa de Música 

Resultados de trabalhos da Casa de Música reafirmam importância da educação

Publicado
17 de Abr
2012

Resultados de trabalhos da Casa de Música de Ouro Branco reafirmam importância da educação musical no desenvolvimento de crianças e jovens 

Alunos foram aprovados em algumas das principais universidades de Minas Gerais. Lista com os selecionados para as novas turmas dos projetos Dando Cordas e Sopros, Ponto de Cultura e Aliança pela vida é divulgada. 

Os primeiros meses de 2012 trouxeram resultados surpreendentes para a Casa de Música de Ouro Branco. Notícias positivas e novos projetos reafirmam a importância do trabalho realizado pela entidade. Uma das principais respostas a todo investimento feito na educação de crianças e jovens foi a aprovação no vestibular de três alunas da Casa em algumas das principais universidades de Minas Gerais. 

Jéssica Campelo da Silva foi admitida no curso de Música – Violino, da Universidade Federal de São João Del Rey; Juliana Gonçalves Marinem Música – Piano, também na UFSJ e na Universidade do Estado de Minas Gerais e Nicole Jordane em Música – Saxofone, na Universidade Federal de Minas Gerais. Todas aprenderam a tocar os devidos instrumentos na Casa de Música, por onde estiveram por alguns anos.

Resultados como esses são a principal motivação para que o trabalho de difusão da música erudita não cesse. Sendo assim, a Casa de Música também divulgou a lista dos 72 aprovados (de um total de 220 inscritos) para as novas turmas dos projetos Dando Cordas e Sopros, Ponto de Cultura e Aliança pela vida. “A implantação de novos projetos tem garantido a continuidade  do trabalho da Casa de Música na busca do desenvolvimento cultural e na formação integral do futuro cidadão”, afirma Kênia Libanio, coordenadora da Casa de Música.

Alunos do Ponto de Cultura Luzia Augusta participam do Projeto Papo Aberto 

O trabalho educativo da Casa de Música de Ouro Branco vai além das partituras. Engloba toda uma visão de mundo e aprendizado. Atualmente, 70 alunos do Ponto de Cultura Luzia Augusta participam de oficinas de prevenção ao uso de drogas e de valorização da vida. É o Projeto Papo Aberto, que engloba debates, conversas e atividades entre pais e adolescentes. As oficinas contam com o trabalho de uma assistente social e de uma terapeuta ocupacional especializada em dependência química.

De acordo com a coordenadora do projeto, Bruna Stelamares, a ideia ainda é muito recente. “Porém, a adesão às oficinas por parte dos alunos já tem aumentado muito e eles se sentem cada dia mais à vontade com os trabalhos”, relata.

Os alunos participam de atividades como: Oficina expressiva (expressão de sentimentos por meio de desenhos, colagens e poemas); Oficina da palavra (trabalha a expressão por meio da escrita, letras de músicas, poesias, jornais, informativos, cartas, cartazes) e Oficina de Jogos (trabalha socialização, interação e expressão por meio de jogos específicos para a cada idade)

Além disso, fazem parte dos seguintes grupos: Grupo de Afetividade/Sexualidade; Grupo de Sentimentos; Grupos de Troca de Experiência; Grupo Reflexivo e Grupo de Pais. A realização é às segundas-feiras, no Ponto de Cultura Luzia Augusta.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos de atuação e promover a difusão e a democratização do acesso à música, criar alternativas de inserção, bem como promover o intercâmbio cultural e incentivar a carreira de jovens músicos.

Ponto de Cultura Luzia Augusta

O projeto compreende a linha programática da Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente e tem, entre as principais propostas, promover e incentivar o intercâmbio sócio-cultural, estimular a socialização de crianças e adolescentes e a vivência em comunidade, incentivar a educação para a cidadania, contribuir para a valorização do talento e da criatividade.

O Projeto é desenvolvido no bairro Luzia Augusta, uma das áreas de maior índice de vulnerabilidade social do município de Ouro Branco e são beneficiadascrianças e adolescentes moradores do Bairro Luzia Augusta e entorno, com idade entre 8 e 17 anos. 

Endereço: Rua Bahia, 514 - bairro Luzia Augusta, Ouro Branco. 

Orquestra de Câmara de Ouro Branco abre temporada de concertos 2012 da Casa de Música

Publicado
16 de Abr
2012

Repertório amplo dá início às apresentações programadas para este ano. A regência é de Charles Roussin.

Casa de Música de Ouro Branco inicia dia 22 de abril, domingo, às 20h, no auditório do Hotel Verdes Mares,  a programação de concertos 2012. A entrada é gratuita.

A Orquestra de Câmara de Ouro Branco apresenta um programa amplo, com composições de períodos diversos da música erudita. O repertório tem início com o barroco tardio de A. Vivaldi (1678-1741). A peça escolhida  foi a Sinfonia em Dó maior, da ópera L’Incoronazione di Dario. Em seguida, o público terá a oportunidade de ouvir Ouverture em Fá maior, de C. Graupner (1683-1766).

Toda a grandiosidade de  W. A. Mozart (1756-1791), poderá ser apreciada com Divertimento para cordas em Fá maior. Depois os músicos apresentam Liebestraum - Intermezzo para cordas, do alemão M. Reger (1873-1916).  A Orquestra de Câmara de Ouro Branco encerra o concerto com Brook Green Suíte, de G. Holst (1874-1934).  A regência é do maestro Charles Roussin. 

Orquestra de Câmara de Ouro Branco 

Criada em 2001, a Orquestra de Câmara de Ouro Branco é formada por cerca de 20 alunos das oficinas de instrumentos da Casa de Música de Ouro Branco. Desde então, vem realizando diversos concertos em Ouro Branco e nas cidades da Estrada Real, dentro do Projeto Circuito Cultural, com o patrocínio da Gerdau, por meio das Leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura.Um dos objetivos da Orquestra jovem é valorizar e incentivar a composição contemporânea de música erudita. A Orquestra de Câmara de Ouro Branco tem como regente titular o Maestro Charles Roussin e já se apresentou com importantes solistas, como Alexandre Martins de Barros, Ariana Pedrosa, Elisa Freixo, Lílian Assumpção, Luciana Monteiro, Lúcia Alves Melo, entre outros.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos de atuação e promover a difusão e a democratização do acesso à música, criar alternativas de inserção, bem como promover o intercâmbio cultural e incentivar a carreira de jovens músicos.

Página 17 de 17