Clássicos do Sítio: Um musical

Publicado
01 de Dez
2019

Crianças e jovens da Casa de Música de Ouro Branco apresentam em BH espetáculo musical clássicos do Sítio do Pica-Pau Amarelo

Orquestra e coro infantil fazem releituras de composições da trilha de 1977. O espetáculo tem direção de cena de Chico Pelúcio, regência de Marcos Silva Santos e será apresentado no MMGERDAU- Museu das Minas e do Metal dia 7 de dezembro

Nos anos 1970, uma trilha sonora especial embalou a imaginação das crianças: era o disco Sítio do Pica-Pau Amarelo, com temas feitos para a série de programas televisivos exibidos pela Rede Globo em parceria com a TVE e o MEC, baseada nos livros homônimos escritos por Monteiro Lobato. O LP Sítio do Pica-Pau Amarelo foi lançado em 1977, sob a direção do cantor e compositor Dori Caymmi e produção de Guto Graça Mello e reuniu músicas de grandes nomes da MPB, como Dorival Caymmi, Ivan Lins, Vitor Martins, João Bosco, Aldir Blanc, Caetano Veloso, Chico Buarque, Francis Hime, Geraldo Azevedo e Sérgio Ricardo para retratar cada um dos personagens do sitio. A canção-título, composta e interpretada por Gilberto Gil, tornou-se um clássico.

Com o objetivo de contribuir para que esse verdadeiro tesouro da nossa música seja perpetuado como parte do acervo de novas gerações, a Casa de Música de Ouro Branco promove um espetáculo cênico-musical que rememora várias das obras do LP. com a participação de sua orquestra e coro infantis, além das solistas Conceição Honorato e Lívia Itaborahy. O espetáculo será apresentado dia 7 de dezembro, às 16h, no MMGERDAU- Museu das Minas e do Metal em Belo Horizonte.

“A montagem que fizemos se baseia na execução de arranjos inéditos feitos para essa formação (coro e orquestra), de algumas das canções presentes na trilha original. Os arranjos procuram preservar o caráter das composições nas quais se baseiam, respeitando, por exemplo, sua forma, andamento, melodia e letra. Ao mesmo tempo, tivemos muita liberdade de criação na confecção do acompanhamento orquestral dedicado a cada uma delas, dando-lhes uma aparência cheia de novidades. Citações relativas ao tema principal do Sítio e mesmo trechos de outras canções conhecidas permeiam alguns deles e podem ser percebidos, vez ou outra, disfarçados em meio aos instrumentos”, explica o regente Marcos Silva Santos, responsável, juntamente com André Reis, pelos arranjos e pela concepção musical.

Além disso, duas novas peças se juntam às da trilha de 1977 nesta apresentação: a canção Voa bicho, de Telo e Márcio Borges, pelo seu caráter singelo e bucólico, próximos à atmosfera do Sítio, e a Abertura, peça composta por André Reis especialmente para a ocasião, que busca antecipar ao público uma pitada daquilo que está por vir.

Além da parte musical, o espetáculo traz um novo desafio para o coral infantil da Casa de Música de Ouro Branco que é a incorporação de um trabalho cênico a ser desempenhado em paralelo às músicas. “Esse espetáculo apresenta uma dinâmica mais movimentada, distinta dos concertos habituais do coro infantil quando acompanhado da orquestra, aproximando-se, assim, da configuração de um musical”, diz o regente. Quem assina a elaboração e direção da cena é o ator e diretor do grupo Galpão, Chico Pelúcio. 

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos. Mais informações: www.casademusica.org

A Casa de Música é patrocinada pela Gerdau e Milplan Engenharia e conta com o apoio do FIA- Fundo da Infância e Adolescência.

Sobre a Gerdau

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais nas Américas, na Europa e na Ásia.

A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Com 18 salas e 44 atrações, o MM Gerdau abriga um importante acervo sobre mineração e metalurgia. Usa recursos tecnológicos para destacar, de forma lúdica e interativa, a importância dos metais e minerais no cotidiano das pessoas. Além disso, marca a relação entre a história e as expressões culturais de Minas Gerais com a riqueza de seus recursos naturais. O Museu foi aberto ao público em 22 de junho de 2010 e desde 1º de dezembro de 2013 está sob a gestão da Gerdau, líder no segmento de aços longos das Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais no mundo. O MM Gerdau integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade e ocupa o antigo edifício da Secretaria de Estado da Educação, inaugurado em 1897 e tombado pelo Iepha/MG. O projeto de ampliação e adequação do prédio é do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. A museografia é assinada por Marcello Dantas. O MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal tem o certificado de excelência do TripAdvisor e foi a primeira instituição museológica do Brasil a receber a certificação do Instituto Herity em gestão da qualidade do patrimônio cultural. 

Endereço: Praça da Liberdade S/N, Prédio Rosa - Funcionários

Telefone: (31) 3516-7200

Funcionamento: Terça a domingo, das 12h às 18h (quinta, das 12h às 22h)

SERVIÇO

Sítio do Pica-Pau Amarelo

Espetáculo cênico-musical

Dia 07 de dezembro de 2019

MMGERDAU- Museu das Minas e do Metal

16:00

Entrada gratuita

Repertório

Abertura - Tema do Sítio (Gilberto Gil)

Narizinho – Ivan Lins e Vitor Martins

Emília - Sérgio Ricardo

Ploquet-pluft-nhoque - Dori Caymmi/P. César Pinheiro

Saci - Guto Graça Melo

Passaredo - Francis Hime/C.B de Holanda

Pedrinho - Dori Caymmi/P. César Pinheiro

Tia Anastácia - Dorival Caymmi

Dona Benta - Ivan Lins/Vitor Martins

Voa Bicho e Tema do Sítio -Milton Nascimento/ Gilberto Gil