12ª Semana da Música de Ouro Branco

Publicado
11 de Set
2017

Inscrições abertas para a 12ª Semana da Música de Ouro Branco

Festival oferece vagas em oficinas com  importantes nomes da música erudita internacional e homenageia o violoncelista Zygmunt Kubala

A Semana da Música de Ouro Branco completa doze anos em 2017 e já tem data marcada. A décima segunda edição do festival, referência no ensino e na difusão da música erudita, será realizada entre os dias 8 e 14 de outubro.

Músicos e estudantes interessados em participar das oficinas podem se inscrever até o dia 25 de setembro. Para efetuar a matrícula, o candidato deve acessar o site www.semanadamusica.com e seguir as instruções. A seleção será feita pela direção artística do festival por meio de análise de currículo e vídeos enviados. A lista com os selecionados será divulgada dia 28 de setembro.

As oficinas oferecidas este ano são: violino, com Theodora Geraets, Renata  Kubala e Hyu-Kyung Jung; violoncelo, com Matias de Oliveira Pinto, Eduardo Swerts e Arthur Hornig; viola com Ricardo Kubala; piano com Sérgio Monteiro e Viviane Taliberti; violão com Reinbert Evers. Além deles, participam da Semana da Música a pianista acompanhadora Risa Adachi e o Quarteto de Münster.

Este ano, o festival homenageará o violoncelista de origem polonesa Zygmunt Kubala. Um dos principais músicos do Brasil, Kubala participava de um concerto da Série “Concertos para Ouro Branco” em 2007 quando se sentiu mal. Ele tocou apenas uma frase musical e caiu. Kubala chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Faleceu aos 64 anos de um aneurisma da aorta abdominal. Como parte da homenagem, seus filhos, a violinista Renata Kubala e o violista Ricardo Kubala, participam do festival este ano.

Além das oficinas, a Semana da Música terá uma programação de concertos e recitais. Como no ano passado, um dos concertos será realizado na cidade-irmã de Ouro Preto. 

A Semana da Música de Ouro Branco

A Semana da Música, uma realização da Casa de Música de Ouro Branco,  há doze anos reúne ícones nacionais e internacionais da música erudita, estudantes de vários estados brasileiros e até mesmo de outros países.  Os olhos de todo o cenário musical do Brasil e do mundo se voltam para a cidade do interior de Minas, que tem cerca de 30 mil habitantes. Música é o que se escuta nos quatro cantos do município: nas praças, nos colégios, no supermercado, nos centros sociais e culturais.

O festival tem como principais objetivos o aperfeiçoamento técnico e musical, a promoção de intercâmbio cultural, a divulgação da música erudita e a ampliação do seu acesso. Além do aspecto cultural e social, o evento também proporciona geração de renda e postos de serviços na região, através da contratação de pessoas físicas e jurídicas para a prestação de serviços de infraestrutura e produção.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

 Mais informações: 31-3742-3553



Atividades desenvolvidas em contrapartida para o programa Musica Minas

Publicado
11 de Set
2017


                

Priscila Varela, professora da Casa de Música de Ouro Branco, foi beneficiada pelo programa de intercâmbio Cultural- Música Minas do Governo de Minas Gerais.

De 19 a 24 de Julho de 2017 ela participou do Curso Intensivo preparatório para a prova de Admissão na  Musikhochschule Münster com o Prof. Matias de Oliveira Pinto.

Em contrapartida, a professora Priscila Varela realizou nas duas últimas semanas de agosto, concertos didáticos por meio de História da Musica nas Escolas Municipais LivreMente e José Francisco Nogueira.

As apresentações gratuitas foram destinadas às crianças e professores do 1º ao 4º ano do Ensino Fundamental das escolas. No repertório, músicas do repertório violoncelístico como o Prelúdio da I Suíte de J.S.Bach, O Cisne de Saint Saens assim como peças do folclore brasileiro entre outros.

Também foi trabalhado de forma lúdica com as crianças noções de notações livres, grave e agudo, curto e longo, movimento sonoro. Ao final das apresentações foi divulgado as instituições de música da cidade que oferecem aula de música gratuitamente: a Banda da cidade e a Casa de Música e também os projetos existentes nas escolas de ensino de música. Foram ao todo um total de aproximadamente 450 alunos (12 turmas de 25 alunos no LivreMente e 7 turmas no total de 149 alunos no Nogueira).

O projeto contou com a participação das professoras Kele de Alburquerque, Conceição Honorato e Verônica Nobrega.

       

12ª Semana da Música de Ouro Branco

Publicado
04 de Set
2017

REALIZE A SEMANA DA MÚSICA

Há mais de dez anos a Semana da Música traz para Ouro Branco um respiro cultural. O festival ajudou a cidade a se tornar um polo de ensino e prática musical, hoje reconhecido internacionalmente. Durante oito dias, uma intensa programação de concertos e oficinas toma conta de Ouro Branco. Nos espaços mais inusitados, a música aparece assim: envolvente e transformadora. O festival insere na realidade local a possibilidade de aprender e conviver com músicos de vários países. Para crianças e adolescentes que participam do evento é a oportunidade certa para aperfeiçoar técnica e teoria. Para a comunidade, é a chance de apreciar concertos que elevam a sensibilidade e mostram uma realidade nova. Os benefícios são claros: cultura, geração de emprego e renda e música erudita por toda parte.

Para o projeto acontecer em 2017 precisamos do seu apoio!

O cenário econômico atual do país impossibilitou a captação de recursos para viabilizar o evento. Mas não queremos deixar de realizar o festival por conta disso. É nossa missão tentar manter um projeto tão consolidado, mesmo com todos os desafios impostos pela situação a qual passamos.

Por isso gostaríamos de contar, mais uma vez, com a colaboração da comunidade. Sabemos que juntos podemos conseguir!

Já recebemos as passagens dos músicos internacionais, por meio do Programa Música Minas. Mas ainda precisamos de recursos para arcar com as outras demandas do festival.

Qualquer valor será importante para que possamos realizar uma parte do Festival.

Contamos com você!

Dados para doação:

Associação Cultural Casa de Música de Ouro Branco

CNPJ: 04.479.160/0001-16

Banco Santander: 033

Agencia: 3824

C/C 13000115-6

Mais informações, entre em contato com a Casa de Música.

(31) 3742-3553 

          

Doação via Paypal:

Oportunidade!!!

Publicado
04 de Ago
2017

Resultado das avaliações do 1º semestre 2017

Publicado
10 de Jul
2017

Notas da avaliações, clique aqui: Notas..pdf 

Circuito Cultural 2017

Publicado
12 de Jun
2017

Orquestra de Câmara de Ouro Branco, além de tocar em sua casa, apresenta-se em Ouro Preto e Belo Horizonte em junho

Grupo formado por jovens músicos realiza concerto nos dias 24 e 25  na Fazenda Pé do Morro (Ouro Branco), na Fundação de Educação Artística (BH) e na Casa da Ópera (Ouro Preto)

Orquestra de Câmara de Ouro Branco, grupo pertencente à Casa de Música de Ouro Brancodá continuidade à série de concertos que realiza por Minas Gerais no Circuito Cultural 2017. O grupo se apresenta no dia 24 de junho (sábado), na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro, em Ouro Branco, às 20h, e no dia 25 de junho (domingo) na Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte, às 11h, e no Teatro Municipal – Casa da Ópera de Ouro Preto, às 20h.

Criada em 2001, a Orquestra de Câmara de Ouro Branco é formada por cerca de 20 alunos das oficinas de instrumentos da Casa de Música de Ouro Branco. Um dos objetivos do jovem grupo jovem é valorizar e incentivar a composição contemporânea de música erudita, além de apresentar também um repertório de abrange compositores dos mais diversos períodos.

Com regência de Marcos Silva Santos,  a Orquestra de Câmara de Ouro Branco executa em junho um repertório desafiador, composto integralmente por danças. O concerto será norteado pela relação umbilical entre a música e a dança. “Em muitas culturas, ambas as expressões são designadas pelo mesmo termo. A escolha por tal eixo temático permite a elaboração de um programa transversal, que tangencia diferentes períodos da história da música, bem como explora coloridos sonoros específicos de diversas partes do globo”, explica o regente.

As reuniões na casa do editor de música russo Mitrofan Belyayev nas noites de sexta-feira envolviam os maiores compositores russos da época, incluindo Rimsky-Korsakov e Borodin, e renderam uma coleção de partituras com o título de “Les Vendredis” ( “As sextas-feiras”). “A Polka que abre o concerto é retirada de tal publicação e é um raro caso de composição colaborativa entre três russos: Nikolay Sokolov, Alexander Glazunov e Anatoly Liadov. Em seguida executamos a Valsa, segundo movimento da Serenata para Cordas Op. 22, uma das mais conhecidas obras do checo Antonin Dvorak”, relata Marcos.  Além do aspecto que se refere mais diretamente à dança, ou seja, o movimento intrínseco característico da Valsa, a obra de Dvorak é especialmente rica em harmonia e melodias.

Na sequência, a orquestra apresenta St. Paul`s Suite, do inglês Gustav Holst. Entre as tantas obras que Holst escreveu para a escola de música St. Paul, em que lecionou por muitos anos, essa suíte é a de maior relevo e foi dedicada à escola como uma homenagem. Segundo o regente, nessa obra temos, além da Giga inicial (dança rápida com alternância de compassos 6/8 e 9/8), e da marcha triunfal final, duas danças mais livres como movimentos centrais: Ostinato e Intermezzo.

A peça seguinte do repertório é Romanian Folk Dances, Sz. 68, do húngaro Béla Bartók. Após um período de quase dois anos sem compor, devido a um certo abatimento emocional causado pela I Guerra Mundial, Bartók compõe uma série de obras importantes no ano de 1915, entre elas as Danças Populares Romenas. Depois de algumas viagens à região da Transilvânia, Bartók resolve utilizar os registros musicais que fez junto aos povos nativos como base para sua música. Segundo o próprio compositor húngaro, havia naquela música popular uma riqueza de ritmos, timbres e harmonias peculiares muito interessantes para serem tomados como material composicional.

A admiração de Astor Piazzolla por Bela Bartók está registrada em palavras: “Debaixo da minha cama há uma foto de Bártok. É meu ídolo!” e também no tango Tres Minutos con la Realidad que o compositor argentino escreveu em 1957 após ouvir o segundo concerto para violino do compositor húngaro. É essa obra que encerra o concerto da Orquestra de Câmara de Ouro Branco. “Piazzola adotou a mesma prática de seu ídolo e compôs um tradicional tango a partir de uma escala Bartokiana de oito sons que alterna tons inteiros e semitons”, explica o regente.

A entrada nos concertos de Ouro Branco e Ouro Preto é gratuita. Na Fundação de Educação Artística, as entradas custam R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira).

A Casa de Música conta com patrocínio da Gerdau e Milplan através das Lei Federal de Incentivo à Cultura, Fundo da Infância e Adolescência e conta com o apoio da Fundação de Educação Artística, Hotel fazenda Pé do Morro, Hotel Verdes Mares e Casa da Ópera de Ouro Preto.

Serviço

Concertos Orquestra de Câmara de Ouro Branco

Circuito Cultural 2017

Regência: Marcos Silva Santos

24 de junho - Sábado 

20h00 - Capela de Santana do Hotel fazenda Pé do Morro

(Rodovia MG 129, Km 174, Ouro Branco)

Entrada gratuita

25 de junho - Domingo

11h - Manhãs Musicais - Fundação de Educação Artística-

(R. Gonçalves Dias, 320 - Funcionários, Belo Horizonte)

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 reais (meia)

19h - Casa da Ópera

(R. Brg. Musqueira, 104, Ouro Preto)

Entrada gratuita

Programa

Sokolov, Glazunov, Liadov  Polka (Les Vendredis)

A. Dvorak  Serenata para Cordas, Op. 22

II – Tempo di Valse

G. Holst  St. Paul`s Suite, Op. 29 No. 2

  I – Jig

  II – Ostinato

  III – Intermezzo

  IV – Finale (The Dargason)

B. Bartók  Romanian Folk Dances, Sz. 68

  I – Jocul cu Bâta

  II – Brâul

  III – Pe Loc

  IV – Buciumeana

  V – Poarga Romaneasca

  VI – Manuntel

A. Piazzolla  Tres Minutos con La Realidad

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

Mais informações: www.casademusica.org

Programação do IV Festival de Violoncelos de Ouro Branco

Publicado
05 de Abr
2017

IV Festival de Violoncelos de Ouro Branco divulga programação e reúne virtuoses em Minas

Evento será realizado de 10 a 15 de abril, com concertos também em Belo Horizonte e Ouro Preto. Estudantes e músicos de várias partes do mundo participam do festival

A Casa de Música de Ouro Branco realiza em 2017 a quarta edição do Festival de Violoncelos. Entre 10 e 15 de abril, o evento reúne na cidade mineira estudantes, professores e músicos de diversas partes do Brasil e até mesmo de outros países

O Festival de Violoncelos de Ouro Branco tem em sua programação master classes, oficinas, recitais e concertos (também em Ouro Preto e Belo Horizonte), com a participação dos alunos e professores. Este ano participam nomes como Eduardo Swerts (violoncelista), Fábio Presgrave (violoncelista e professor da UFRN), Kayami Satomi (violoncelista e professor da UFU),  Márcio Carneiro (violoncelista e professor), além de Risa Adachi (pianista convidada).

Pela primeira vez, o festival recebe a violoncelista  Elise Pittenger e o pianista Ricardo Castelo Branco. Pittenger se mudou para o Brasil em 2010, para integrar a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, na qual exerceu o cargo de chefe do naipe de violoncelos de 2011 a julho de 2015. Também atuou como solista em 2012 e 2013. Atualmente, é professora de violoncelo na Universidade Federal de Minas Gerais. Castelo Branco é pianista experiente, com mestrado na Alemanha e participação em diversos festivais. Atuou como professor e pianista acompanhador na Universidade Estadual de Minas Gerais no período de 2005 a 2010. Atualmente ocupa o cargo de pianista acompanhador na Universidade Federal de São João Del-Rei.

O evento tem  direção geral de Kênia Libânio e direção artística do violoncelista Matias de Oliveira Pinto, idealizador do projeto. Pedagogo muito solicitado, Matias é professor de violoncelo na Universidade das Artes de Berlim e na Faculdade de Música de Münster. Realiza extensas tournées pelos EUA, vários países da América do Sul, toda a Europa, Ásia, Nova Zelândia e Austrália, apresentando-se também em importantes festivais.

Em 2017, o festival traz algumas novidades. Uma delas são as dez bolsas – no valor de R$300 (trezentos reais) cada – concedidas aos candidatos que se encaixarem melhor no perfil do evento. A avaliação será feita durante o festival, pelos professores e pela direção artística. A outra novidade desta edição é a seleção de artigos científicos, selecionados para exposição oral e consecutivas discussões durante o festival.

 

Programação

O Festival de Violoncelos de Ouro Branco tem início no dia 10 de abril, segunda-feira, às 20h30, no auditório do Hotel Verdes Mares, onde se apresentam a violoncelista Elise Pittenger e o pianista Ricardo Castelo Branco. No programa,  Sonata No. 3 para Violoncelo e Piano em lá maior, opus 69, de Ludwig van Beethoven, Pequena Suíte, de Heitor Villa-Lobos e Sonata para Cello e Piano, em ré menor, Op. 40, de Dmitri Shostakovich.

No dia 11 de abril, terça-feira, no mesmo horário e local, o concerto será com os professores e violoncelistas Eduardo Swerts, Fábio Presgrave, Kayami Satomi, Marcio Carneiro, Matias de Oliveira Pinto e a com a pianist Risa Adachi. O programa será bastante diversificado, com composições de J. S. Bach, Carl Vine, Astor Piazzolla e Manuel de Falla.

Já na quarta-feira, 12 de abril, os mesmos músicos se apresentam em Ouro Preto, no Teatro Municipal - Casa da Ópera, o mais antigo em funcionamento da América Latina. O concerto será às 19h.

No dia 13 de abril, quinta-feira, às 14h30, haverá a Tarde Contemporânea e Avaliação de Trabalhos Científicos. Será a estreia mundial da obra Cavalo Marinho para Cello Solo, de Paulo Lima, apresentada por Matias de Oliveira Pinto. Na mesma ocasião, Fábio Presgrave tocará  Lamento quase mudo, de Sílvio Ferraz. À noite, o  público terá a chance de apreciar os vencedores do I Concurso de Violoncelos de Ouro Branco/2016 - Emma Osterrieder, Sophie Charlotte Rees e  Miguel Balloussier Fernandes Braga - também no auditório do Hotel Verdes Mares, às 19:00.

Na sexta-feira, 14 de abril, às 20h30, o Ensamble do IV Festival de Violoncelos de Ouro Branco se apresenta na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro. O encerramento do festival será em Belo Horizonte, no sábado, 15 de abril, às 17h, no Museu das Minas e do Metal MMGERDAU, na Praça da Liberdade, também com o Ensemble do festival.

Todos os concertos têm entrada gratuita.

As oficinas, master classes, palestras e ensaios serão realizados de 10 a 15 de abril, das 9h às 13 e das 14:30h às 19h, no Hotel Verdes Mares.

O Festival de Violoncelos de Ouro Branco tem o apoio do Consulado Geral da República Federal da Alemanha – Rio de Janeiro, do Hotel Verdes Mares, do Hotel Fazenda Pé do Morro, do Teatro Municipal – Casa da Ópera de Ouro Preto, ViaReal e  do MMGERDAU.

PROGRAMA

10 de abril – segunda-feira

20h30 - Auditório Hotel Verdes Mares

(rua Santo Antônio, 115, Ouro Branco)

Concerto de Abertura

Elise Pittenger (violoncello)

Ricardo Castelo Branco (piano)

Programa

L. van Beethoven

Sonata No. 3 para Violoncelo e Piano em lá maior, opus 69

H. Villa-Lobos

Pequena Suite

D. Shostakovich

Sonata para Cello e Piano, em ré menor, Op. 40

11 de abril – terça-feira

20h30 – Auditório do Hotel Verdes Mares

(rua Santo Antônio, 115, Ouro Branco)

Concerto com os professores do festival

Eduardo Swerts

Fábio Presgrave

Kayami Satomi

Marcio Carneiro

Matias de Oliveira Pinto

Risa Adachi

Programa

J. S. Bach

Suíte nº3 em Dó Maior BWV 1009

J. S. Bach

Suite nº2 em Ré menor BWV 1008

Carl Vine

Inner World

L. van Beethoven

12 Variações para violoncelo e piano sobre um tema de Haendel “Judas Macabaeus” WoO45

A. Piazzolla

Gran Tango

M. Falla

Canções Populares Espanholas

12 de abril – quarta-feira

19h – Teatro Municipal – Casa da Ópera de Ouro Preto

(R. Brg. Musqueira, 104, Ouro Preto)

Concerto com os professores do festival

Eduardo Swerts

Fábio Presgrave

Kayami Satomi

Marcio Carneiro

Matias de Oliveira Pinto

Risa Adachi

Programa

J. S. Bach

Suíte nº3 em Dó Maior BWV 1009

J. S. Bach

Suite nº2 em Ré menor BWV 1008

Carl Vine

Inner World

L. van Beethoven

12 Variações para violoncelo e piano sobre um tema de Haendel “Judas Macabaeus” WoO45

A. Piazzolla

Gran Tango

M. Falla

Canções Populares Espanholas

13 de abril, quinta-feira

14h30 -Auditório do Hotel Verdes Mares-OB

(rua Santo Antônio, 115, Ouro Branco)

Tarde Contemporânea e Avaliação de Trabalhos Científicos

Programa

Paulo Lima

Cavalo Marinho para Cello Solo – Estreia Mundial

Violoncelo: Matias de Oliveira Pinto

Silvio Ferraz

Lamento quase mudo

Violoncelo: Fábio Presgrave

19h - Auditório do Hotel Verdes Mares

(rua Santo Antônio, 115, Ouro Branco)

Concerto com os premiados no I Concurso de Violoncelos de Ouro Branco/2016

Emma Osterrieder

Sophie Charlotte Rees

Miguel Balloussier Fernandes Braga

Programa

J. S. Bach

Sarabanda e Gigue em ré menor

E. Elgar

Concerto nº1 – 2º  Movimento

A. Dvorak

Concerto para Violoncelo – 3º Movimento

P. Tschaikowski

Pezzo Capriccioso

J. S. Bach

Preludio em Dó maior

A. Piatti

Capricho nº 7

A. Ginastera

Pampeana nº 2

14 de abril, sexta-feira

20h30 -  Capela de Santana do Hotel Fazenda Pé do Morro

(Rodovia MG 129, Km 174, Ouro Branco)

Concerto do Ensamble do IV Festival de Violoncelos de Ouro Branco

Programa

H. Villa Lobos

Bachianas Brasileiras nº1

E. Oscher

Solo

E. Aguiar

Violoncelada

A. Bruckner

Ave Maria – Arr. Fábio Presgrave

Sivuca

Feira de Mangaio – Arr. Ocelo Mendonça

15 de abril, sábado

17h – Museu das Minas e do Metal MMGERDAU- BH

(Praça da Liberdade, s/n, Belo Horizonte)

Concerto do Ensamble do IV Festival de Violoncelos de Ouro Branco

Programa

H. Villa Lobos

Bachianas Brasileiras nº1

E. Oscher

Solo

E. Aguiar

Violoncelada

A. Bruckner

Ave Maria – Arr. Fábio Presgrave

Sivuca

Feira de Mangaio – Arr. Ocelo Mendonça

 Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

A Casa de Música é patrocinada pela Gerdau e Milplan Engenharia.

Mais informações no site www.casademusica.org

Sobre a Gerdau

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais nas Américas, na Europa e na Ásia.A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Com 18 salas e 44 atrações, o MM Gerdau abriga um importante acervo sobre mineração e metalurgia. Usa recursos tecnológicos para destacar, de forma lúdica e interativa, a importância dos metais e minerais no cotidiano das pessoas. Além disso, marca a relação entre a história e as expressões culturais de Minas Gerais com a riqueza de seus recursos naturais. O Museu foi aberto ao público em 22 de junho de 2010 e desde 1º de dezembro de 2013 está sob a gestão da Gerdau, líder no segmento de aços longos das Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais no mundo. O MM Gerdau integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade e ocupa o antigo edifício da Secretaria de Estado da Educação, inaugurado em 1897 e tombado pelo Iepha/MG. O projeto de ampliação e adequação do prédio é do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. A museografia é assinada por Marcello Dantas. O MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal tem o certificado de excelência do TripAdvisor e foi a primeira instituição museológica do Brasil a receber a certificação do Instituto Herity em gestão da qualidade do patrimônio cultural. 

Endereço: Praça da Liberdade S/N, Prédio Rosa - Funcionários

Telefone: (31) 3516-7200

Funcionamento: Terça a domingo, das 12h às 18h (quinta, das 12h às 22h)

Entrada franca

www.mmgerdau.org.br

MILPLAN Engenharia

Com quase 34 anos de existência, a MILPLAN, uma empresa mineira, esteve sempre voltada à execução de obras de construção e montagem eletromecânica de unidades e complexos industriais, junto as maiores e mais importantes indústrias de base e de transformação do Brasil. São mantidos até 15 canteiros de obras nas diversas regiões do Brasil, onde são gerados 4 mil empregos diretos. A MILPLAN busca estabelecer uma relação de respeito, harmonia e responsabilidade com as comunidades onde está inserida. Inclui-se neste princípio, a preferência pela contratação de mão de obra, compra de insumos e recursos locais. A empresa apoia e participa, individualmente ou em parceria com os clientes, de projetos e programas sociais, culturais e esportivos junto às comunidades onde está atuando. Os colaboradores são incentivados a fazer parte do voluntariado de cada ação como estímulo à consciência cidadã. Este conceito tem como objetivo deixar legados à sociedade onde esteve inserida.

- Informações para a imprensa, agendamento de entrevistas e fotos em alta resolução:  (31) 98628-2248

Lista dos selecionados para IV Festival de Violoncelos

Publicado
03 de Abr
2017

A comissão que avaliou os currículos e os vídeos decidiu selecionar 2 grupos:

1-  Participa de todas as atividades: aulas, masterclasses e Ensamble

2-  Participa como ouvinte de aulas, masterclasses. Não participa do Ensamble e terá direito a tocar para 1 professor.

 

 Os alunos selecionados e confirmados deverão participar de todas as atividades do festival.

Conforme regulamento, todos devem confirma presença efetuando o pagamento da taxa de R$100,00 até dia 06/04- quinta feira.

Dados bancários: ASSOCIAÇÃO CULTURAL CASA DE MÚSICA DE OURO BRANCO

  CNPJ:04.479.160/0001-16

     Banco Santander:033

     Agencia: 3824

     c/c 13000115-6

1- Participantes selecionados

 Abraão Portes Sales

Ana Beatriz de Oliveira Cenci

Ana Júlia Chinelato Carrijo

Áurea Diovana Carlos dos Santos

Brunno Thayer Rodrigues Silva

Constanza Jesús Besoain Pino

Cordélia Maria Souza Lima

Davidson André Asevedo Costa

Déverson Santos de Sousa

Emma Osterrieder

Fabrício Leandro Rodrigues

Fernando Teles Gomes

Gabriel Benedito Garcia Pires Gonçalves

Guilherme Venturato Custódio

Herlane Franciele da Silva

Isabela Furtado Sousa

kevenn Arnold dos santos silva

Laura Millya Borges

Lauro Lira Lopes

Lucas Ryoji Muramoto

Maria Paula Coutinho de Carvalho

Miguel Balloussier Fernandes Braga

Nayara Stefani Tamarozi Barreiro

Priscila Varela Verneque de Assis Almeida

Rafael Gaspar Anastácio

Rafael Silva Alves

Rafael Victor Frazzato Fernandes

Raphael Leal Gonçalves

Ruth Oliveira de Barros

Samuel da Silva Oliveira

Solaine Cristina Mendonça Lima

Sophie Charlotte Rees

Thiago Henrique Moreira da Silva

2- Participantes selecionados como Ouvintes

Ailsson David dos Santos

Erica Marice Vilaça Taupker

Felipe Eduardo Malavazzi Caldas

Gabriela Almeida Mello

Ketlyn Teixeira de Oliveira Silva

Letícia Rodrigues Ferreira

Luis Eduardo Pimentel Joaquim

Noemi Ribeiro Porto

Otávio Ferreira Vasconcelos


Página 1 de 14