Transforme seu IMPOSTO em MÚSICA

Publicado
08 de Nov
2018

TRANSFORME SEU IMPOSTO EM MÚSICA

Associação Cultural Casa de Música de Ouro Branco
Lei Federal de Incentivo a Cultura - Lei Rouanet

O QUE É A LEI ROUANET

A Lei Rouanet (Lei 8.313/1991), instituiu o Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), cuja finalidade é a captação e canalização de recursos para os diversos setores culturais. O mecanismo de incentivo fiscal da Lei Rouanet é uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural, contribuindo para a cultura e promovendo o desenvolvimento do cidadão.

O PROJETO

PLANO ANUAL - Casa de Música: Manutenção, Oficinas e Concertos 2019

FOCO

Transformar para melhor a vida de crianças e adolescentes, protegendo-os do envolvimento com drogas e outras atividades pouco promissoras, auxiliando-os a construir um caminho diferente e responsável e assim alcançando todos uma sociedade justa e igualitária.

COMO

Por meio da oferta de oficinas de instrumentos (Cordas e Sopros), musicalização infantil e prática de orquestra.

CENÁRIO DO PROJETO

Crianças e adolescentes que trocam as ruas para descobrir o prazer de aprender, não só o aprender música, mas aprender a conviver, a compartilhar, a respeitar, a integrar-se, a raciocinar criticamente,e prioritariamente a sonhar e lutar por um amanhã mais suave e feliz.

PÚBLICO ATENDIDO

200 crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 17 anos, atendidas no Núcleo Pioneiros e no Núcleo Luzia Augusta.

OBJETIVOS

Oferecer às crianças e adolescentes, a oportunidade de conquistar por meio da música novas oportunidades de vida e trabalho e um futuro digno e próspero. Formação de crianças e adolescentes em nível intelectual, emocional e humano.

QUEM PODE APOIAR NOSSO PROJETO

Pessoas físicas que declaram Imposto de Renda que optam pela Tributação Por Deduções Legais (antigo modelo completo);.

Pessoas Jurídicas tributadas com base no lucro real.

Não podem apoiar pelo incentivo fiscal:

Microempresas e empresas de pequeno porte optantes pelo Simples Nacional.

Empresas com regime de tributação baseada em lucro presumido ou arbitrado.

LIMITE DE DOAÇÃO PARA ABATIMENTO DO IMPOSTO DE RENDA

Pessoa Física

Até 6% do imposto de renda devido.

Caso, no momento da doação, você não tenha uma estimativa do quanto será o imposto devido na declaração do imposto de renda, pode-se tomar por base a Declaração de Ajuste Anual referente ao exercício 2018.

Exemplo: Imposto devido (exercício 2017): R$ 5.000,00 / Valor dedutível: 6% = R$ 300,00 de doação.

Pessoa jurídica

Até 4% do imposto devido.

ATENÇÃO: Essa forma de doação deverá ser efetuada até o dia 28/12/2018.

FORMAS DE APOIO

O apoio pode ser efetuado por duas formas: doação ou patrocínio.

Na doação é proibido qualquer tipo de promoção do doador.

No patrocínio pode haver publicidade do apoio.

COMO DOAR POR MEIO DA LEI ROUANET

A doação deverá ser efetuada por meio de depósito identificado em conta corrente no Banco do Brasil, vinculada ao projeto:

Nome: Minc Pronac 183558 CNPJ: 04.479.160/0001-16 Banco: 001 Banco do Brasil S.A. Agência: 2372-8 Conta corrente: 29.881-6

Informações importantes sobre o depósito identificado:

1º identificador: informar o CNPJ ou CPF do patrocinador ou doador; e

2º identificador: utilizar, conforme o caso, os seguintes códigos: 1 – Patrocínio; 2 – Doação.

Importante: Se você não for correntista do Banco do Brasil, faça um DOC ou um TED com a Finalidade: Lei Rouanet – Doação.

Aqueles que doarem ao projeto 6% do valor do imposto devido, terão o total do valor doado deduzido do imposto a pagar. Caso haja imposto a receber, o valor doado será acrescido à restituição.

Após efetuar o depósito deverá ser enviada uma cópia do comprovante; bem como informar nome completo, CPF/CNPJ, endereço completo, e-mail e telefone para o e-mail casademusicaob@gmail.com ou entregar pessoalmente na sede da Casa de Música, na Av. Augusto Barbosa da Silva, nº 313, Pioneiros – Ouro Branco - MG.

Mediante a confirmação bancária do depósito, a Casa de Música enviará por e-mail o recibo de doação, que é Modelo Padrão do Ministério da Cultura.

Importante que esse recibo seja mantido em seu poder durante 5 anos, podendo ser solicitado pela Secretaria da Receita Federal a qualquer tempo.

COMO DECLARAR A DOAÇÃO EFETUADA NA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA – DIRPF

Preencher a ficha Doações Efetuadas da Declaração de Imposto de Renda.

Informando:

Código: 41 - Incentivo à Cultura Nome do produtor/ Fundo Nacional de Cultura: Associação Cultural Casa de Música de Ouro Branco CPF/CNPJ do produtor/ CNPJ do Fundo Nacional de Cultura : 04.479.160/0001-16 Valor Pago: informe o valor constante no recibo (efetivamente doado). Parcela não dedutível / Valor reembolsado: deixe em branco

CONTATO

Email: casademusicaob@gmail.com / Telefones: (31) 3742-3553

Kênia Gramani Libanio

Concerto Orquestra de Câmara de Ouro Branco e Coral Infantil

Publicado
18 de Out
2018

         

Arca de Noé, de Vinícius de Moraes, é revisitada pela Orquestra de Câmara e pelo Coral Infantil da Casa de Música de Ouro Branco

Concerto realizado na quinta-feira, dia 25 de outubro, apresenta novos arranjos para clássicos como O Pato, A Corujinha e São Francisco

No mês das crianças, a Casa de Música de Ouro Branco preparou um concerto especial com a Orquestra de Câmara e o Coral Infantil. No dia 25 de outubro, quinta-feira, às 20h, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos, os grupos apresentam novos arranjos para a Arca de Noé, de Vinícius de Moraes.  A Orquestra de Câmara de Ouro Branco tem regência do maestro Marcos Silva Santos e o Coral Infantil é guiado por Conceição Honorato.

O disco A Arca de Noé se tornou um clássico entre os pequeninos. A obra  era um antigo sonho de Vinícius e foi o último projeto do poeta, que faleceu três meses antes do lançamento.  O disco reúne poemas de Vinícius musicados nos anos 1950 por Paulo Soledade e apresenta novas peças assinadas com Toquinho, seu parceiro da década. Os poemas tinham como base a história da Arca de Noé, com seus casais de bichos de todo o mundo, salvando-os do dilúvio universal.

A Casa de Música encomendou novos arranjos para André Reis. No repertório do concerto estão Abertura, O Pato, A Corujinha, A Foca, A Casa, A Pulga, São Francisco, O Gato e O Relógio.

“Esse projeto é financiado pelo Fundo da Infância e Adolescência, projeto de prevenção ao trabalho infantil ligado ao Ministério Público do Trabalho. Por isso, além do concerto, realizamos para a comunidade de Ouro Branco as palestras Como a sociedade pode contribuir para a prevenção do trabalho infantile A música como ferramenta de prevenção do trabalho infantil. Dessa forma damos prosseguimento a nossa missão de dialogar com a sociedade e difundir a cultura e os benefícios do ensino musical em nossa região”, explica Kênia Libanio, coordenadora da Casa de Música.

A entrada é gratuita.

A Casa de Música conta com patrocínio da Gerdau, Milplan pela lei Federal de Incentivo à Cultura - LEI ROUANET; apoio do Fundo da Infância e Adolescência e Hotel Verdes Mares.

SERVIÇO

CONCERTO A ARCA DE NOÉ

Orquestra de Câmara de Ouro Branco

Coral Infantil da Casa de Música

Data: 25 de outubro, quinta-feira

Horário: 20h

Local: Auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco (Av. Patriótica, 1080 Siderurgia)

Entrada gratuita

Bello Cello Festival

Publicado
14 de Out
2018

Belo Cello Festival reúne violoncelistas de várias partes do mundo em Belo Horizonte


                 

Do dia 8 ao dia 15 de outubro, programação intensa de concertos e oficinas com renomados violoncelistas do Brasil e do exterior toma conta da capital mineira

Belo Horizonte recebe o Belo Cello Festival entre os dias 8 e 15 de outubro.  O evento é uma atividade de extensão da Universidade do Estado de Minas Gerais e tem apoio da Casa de Música de Ouro Branco. Belo Cello reúne artistas, estudantes, apreciadores e entusiastas do violoncelo e de toda música escrita e dedicada ao instrumento. Em sua primeira edição, o festival terá a duração de oito dias e oferecerá oficinas, masterclasses e concertos com renomados violoncelistas do Brasil e do exterior.

De acordo com o  diretor artístico do evento, professor Eduardo Swerts, o objetivo do festival é enriquecer e complementar a formação acadêmica dos alunos, além dos demais estudantes de música não apenas de Belo Horizonte, mas de todo o estado de Minas Gerais e do Brasil. “Através da cooperação de alguns dos principais professores de violoncelo de Universidades brasileiras e do exterior, ao lado de músicos de reconhecida atuação artística, o festival fomenta o convívio e a troca de experiências e informações entre todos os participantes. Por fim, estende ao público belo-horizontino um número relevante de concertos com a participação de todos os artistas envolvidos”, explica.

Além de Swerts, participam do festival os professores Camila Pacífico, Junia Canton, Miriam Bastos e Alice Belém, todos da UEMG; Matias de Oliveira Pinto, da Westfälische Wilhelms Universität - Musikhochschule Münster, Alemanha; Risa Adachi, da Robert Schumann Hochschule Düsseldorf, Alemanha; Elise Pittenger, da UFMG.  Também fazem parte do grupo violoncelistas da Filarmônica de Minas Gerais. São eles Philip Hansen, William Neres, Camilla Ribeiro, Emília Neves e Lucas Barros.

O Belo Cello recebe ainda um grupo de violoncelistas de Münster, Alemanha, da Westfälische Wilhelms Universität.

O evento é direcionado a todos os violoncelistas e alunos do instrumento que desejem se aperfeiçoar, independente do seu nível técnico atual. A inscrição deve ser feita no site www.belocellofestival.com.

A programação de concertos tem início dia 11 de outubro, quinta-feira, às 20h30, na Fundação de Educação Artística. No programa, a íntegra das seis suítes de J. S. Bach para violoncelo solo. Já no dia seguinte, 12 de outubro, sexta-feira,  no mesmo horário e local, o repertório traz uma enorme variedade de obras para violoncelo e piano.

No dia 13 de outubro, sábado, um enorme conjunto de violoncelistas com mais de cinquenta músicos no palco se apresenta às 16h no Museu das Minas e do Metal: MM Gerdau, na Praça da Liberdade. Ele será formando pelo Münster Celloensemble, pela Orquestra de Violoncelos da UEMG e pelos alunos inscritos no festival. No dia 15 de outubro, segunda-feira, o Münster Celloensemble estará na Igreja Matriz de Santo Antônio, em Ouro Branco, às 19h.

O Belo Cello Festival tem apoio da Casa de Música de Ouro Branco e Universidade do Estado de Minas Gerais e sua Escola de Música.

Informações: www.belocellofestival.com

FICHA TÉCNICA E PROGRAMA

Coordenação e Direção Artística:

Prof. Eduardo Swerts, Escola de Música.

Data de realização:

De 08 a 15 de outubro de 2018

Locais de realização:

Universidade do Estado de Minas Gerais - Escola de Música

(R. Riachuelo, 1321 - Padre Eustáquio, Belo Horizonte)

Fundação de Educação Artística


(R. Gonçalves Dias, 320 - Funcionários, Belo Horizonte)

Museu das Minas e do Metal: MM Gerdau


(Praça da Liberdade, s/n, Belo Horizonte)

Igreja Matriz de Santo Antônio, Ouro Branco/MG

(s/n, Centro, Ouro Branco)

Universidades, instituições e artistas convidados:

Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Prof. Eduardo Swerts, Brasil

Profa. Camila Pacífico, Brasil

Profa. Junia Canton, Brasil

Profa. Dra. Miriam Bastos, Brasil

Profa. Dra. Alice Belém, Brasil

Westfälische Wilhelms Universität - Musikhochschule Münster, Alemanha

Prof. Matias de Oliveira Pinto, Brasil

Robert Schumann Hochschule - Düsseldorf, Alemanha

Profa. Risa Adachi, Japão

Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)

Prof. Abel Moraes, Brasil

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Profa. Dra. Elise Pittenger, Estados Unidos

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais - Violoncelistas

Philip Hansen, Estados Unidos

William Neres, Brasil

Camilla Ribeiro, Brasil

Emília Neves, Brasil

Lucas Barros, Brasil

Westfälische Wilhelms Universität - Musikhochschule Münster, Alemanha

Julia Wasmund (estudante pós-graduação), Alemanha

Maria Luís Duarte (estudante pós-graduação), Portugal

Isaac Andrade (estudante graduação), Brasil

Maria Lechner (estudante graduação), Alemanha

Karl Figueroa Zúñiga (estudante graduação), Chile

Zizhu Wang (estudante graduação), China

Fabian Kraus (estudante graduação), Alemanha

Programação artística e cronograma:

08 a 13/OUTUBRO

Aulas, oficinas e masterclasses

Local: Escola de Música da UEMG

11/OUTUBRO

20h30: CONCERTO DE ABERTURA | As 6 Suítes de J. S. Bach

Local: Fundação de Educação Artística

12/OUTUBRO

20h30: CONCERTO | Obras para violoncelo e piano

Local: Fundação de Educação Artística

13/OUTUBRO

16h00: CONCERTO | Conjunto de Violoncelos

Local: Museu das Minas e do Metal: MM Gerdau

15/OUTUBRO

19h00: CONCERTO | Conjunto de Violoncelos

Local: Igreja Matriz de Santo Antônio, Ouro Branco

Belo Cello Festival

Publicado
27 de Set
2018

O Belo Cello Festival nasceu para reunir artistas, aprendizes, apreciadores e entusiastas do Violoncelo e de toda música escrita e dedicada a ele. Em sua primeira edição, o Festival terá a duração de oito dias e oferecerá uma série de oficinas, masterclasses e concertos com renomados músicos e professores de diversas Universidades do Brasil e do exterior.

                        

Mais informações acessem o site www.belocellofestival.com


Cancelamento da Semana da Música de Ouro Branco

Publicado
27 de Ago
2018

COMUNICADO OFICIAL 

CANCELAMENTO DA SEMANA DA MÚSICA

É com pesar que a Casa de Música de Ouro Branco informa que este ano não realizará a Semana da Música.  

Infelizmente o corte de patrocínios e apoios impossibilitaram a manutenção do festival e de toda estrutura que ele demanda.

Sabemos que o momento econômico e político do país é delicado, mas também temos consciência que o investimento em cultura e educação deve ser prioritário. 

Afinal, além do desenvolvimento cultural, a Semana da Música traz um resultado a longo prazo para a cidade. 

Por isso seguiremos com nossas outras atividades, na esperança de encontrarmos um novo cenário em breve.

Agradecemos a todos aqueles que estiveram conosco por todos esses anos, principalmente aos que se tornaram verdadeiros parceiros.

Att,

Coordenação da Casa de Música de Ouro Branco

Pianista Ana Paula Simões

Publicado
25 de Jul
2018

      

                                    

Mais um orgulho da Casa de Música

Ana Paula, 27 anos, é natural de Ouro Branco. Começou os estudos musicais aos seis anos. Em 2001, aos 11 anos, passou a estudar na Casa de Música de Ouro Branco, sob orientação da professora Kênia Libânio, até ser aprovada, em 2007, no vestibular da UEMG. Após concluir o curso da UEMG, Ana Paula recebeu uma bolsa integral para continuar seus estudos na Nicholls State University, nos Estados Unidos, na classe da professora Luciana Soares. Concluiu o mestrado em Performance em 2015, na Oklahoma City University, com grandes honras na classe do professor Sérgio Monteiro. Conclui recentemente o doutorado em Performance e Pedagogia do Piano na Louisiana State University, sob orientação dos professores Gregory Sioles e Pamela Pike. 
Alguns links com recitais de Ana Paula Simões:
https://www.youtube.com/watch?v=Plqu97JtAg4
https://www.youtube.com/watch?v=ZJAkuAW7RcM
https://www.youtube.com/watchv=dO__MFDgojwv=28QYv4iFp0E
https://www.youtube.com/watch?v=dO__MFDgojw
https://www.youtube.com/watch?v=CUTEdF7qaN0


Concerto Danças do Mundo

Publicado
11 de Jul
2018


              

Orquestra de Formação da Casa de Música de Ouro Branco apresenta concerto inspirado pela diversidade da Copa do Mundo

Repertório Danças do Mundo, traz, na sexta-feira, 13 de julho, música de onze países e projeções de imagens dos lugares de origem.

A Orquestra de Formação da Casa de Música de Ouro Branco convida seu público a embarcar em uma viagem planetária através da música. O grupo se apresenta sexta-feira, 13 de julho, às 20h, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco. 

“Aproveitando o ensejo da Copa do Mundo, encaramos a difícil tarefa de reunir em um mesmo concerto música de 11 países. Esse repertório é desafiador para a orquestra à medida que explora aspectos estruturantes musicais, como escalas, modos e formas musicais incomuns em nossa prática musical cotidiana”, explica o maestro Marcos Silva Santos.

Durante o concerto, o público poderá notar como cada composição reúne elementos distintos entre si, representando traços característicos dos povos e culturas das nações em questão. O repertório traz uma variedade grande de gêneros musicais, entre movimentos de sinfonia, trechos de óperas, canções populares, serenatas e muitas danças. Além disso, haverá projeção de imagens dos respectivos países.

O concerto traz ainda outra peculiaridade em seu formato visando uma maior interação com o público: o ordenamento das peças executadas não será informado de antemão. Será entregue ao público uma cédula para que cada um possa, através da sonoridade peculiar das músicas apresentadas, aliada às imagens originais de sua terra de origem, adivinhar a nacionalidade de cada composição.  “Não se preocupe, o programa está recheado de clássicos que ajudarão a decifrar esse enigma! “, avisa o regente.

A Casa de Música conta com patrocínio da Gerdau, Milplan pela lei Federal de Incentivo à Cultura- LEI ROUANET e apoio do Fundo da Infância e Adolescência, Hotel Verdes Mares .

SERVIÇO

Concerto Danças do Mundo

Orquestra de Formação da Casa de Música de Ouro Branco

Regência: Marcos Silva Santos

Data: 13/07 – sexta-feira

Local: Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco (av. Patriótica, 1080 Siderurgia)

Horário: 20h



Ganhador do concurso Jovem Solista

Publicado
10 de Jul
2018

                  

Aluno da Casa de Música vence concurso da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

Giovanni Martins, 18 anos, conquistou  pela segunda vez o concurso Jovem Solista. Como prêmio, ele se apresenta nesta quarta, 11 de julho, no Palácio das Artes

O oboísta o Giovanni Martins, de 18 anos, aluno da Casa de Música de Ouro Branco conquistou o segundo lugar da edição 2018 do Prêmio Jovem Solista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG). Como prêmio, ele irá se apresentar nesta quarta-feira, 11 de julho, , às 20h30, no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, acompanhado pela orquestra e pelo Coral Lírico de Minas Gerais, sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá.

“É a segunda vez que venço esse prêmio. Na primeira eu era mais jovem e ganhei como revelação. Hoje tenho mais consciência da importância desse reconhecimento. Vencer um concurso é sempre um ponto a mais no currículo”, diz Giovanni.

O júri foi composto pelo maestro Tibiriçá, além do spalla e dos chefes de naipe da OSMG. O oboísta escolheu um concerto de A. Pasculli sobre temas da ópera La Favorita de Donizetti. “É uma das minhas peças favoritas. Me identifico muito com ela por ser animada. Música tem que alegrar, levar felicidade!”, afirma. O oboísta apresentará a mesma peça na apresentação desta quarta-feira.

A história de Giovanni com o oboé começou quando ele, ainda criança, iniciou os estudos na Casa de Música de Ouro Branco.  “A escola é minha casa. Não sei como agradecer, pois hoje não consigo imaginar minha vida sem a música. Espero um dia poder retribuir”, diz.

Aos 18 anos, Giovanni pretende agora dar sequência à carreira de oboísta em uma universidade. “Ainda não sei para onde vou, só sei que não quero parar”, afirma. 


Página 1 de 17